«Seibo no Kishi» (Cavaleiro da Imaculada)
05
Jan 13
publicado por FireHead, às 14:23link do post | Comentar

É falsa a acusação de que a Igreja proibiu aos Católicos a leitura da Bíblia após o Concílio de Toulouse, no século XIII. Nessa época, dois séculos antes da invenção da Imprensa por Gutemberg, ninguém tinha a Bíblia em casa, porque poucas pessoas sabiam ler e escrever. O Evangelho era pregado na forma audiovisual, como no tempo dos Apóstolos. Os textos da Bíblia eram ilustrados nas imagens das igrejas. Só a Catedral de Chartres, na França, tinha cerca de sete mil cenas bíblicas do Antigo e do Novo Testamento.

 

Antigamente poucas pessoas tinham Bíblias porque quem quisesse possuir uma Bíblia precisava de encomendar o trabalho a um escritor especializado, para escrevê-la à mão, o que demorava cerca de 20 anos, ficava muito caro, sem contar que era impossivel copiá-la à mão para distribuir a todas as pessoas do mundo! Isso é óbvio!

 

Para adquirir uma Bíblia pagava-se o valor de duas fazendas e um rebanho de ovelhas. Logo a mentira protestante é descabida, vergonhosa, hilária e anti-histórica.

 

 

Fonte: Cai a Farsa


Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

17
19

21
24

27
29
30
31


Links
Pesquisar blogue
 
blogs SAPO