Quando recebi a notícia, não goste que aquele bloco de cimento fosse catalogado de Basílica, ao lado da magnífica Basílica do Rosário no mesmo Santuário.

Depois, quando li as normas de uma "basílica menor" (é esse o título que a igreja receberá em Novembro) fiquei mais sossegado porque "obriga" que se adoptem determinados comportamentos de maior rigor nomeadamente litúrgicos e de obediência aos documentos propostos pelo Papa, especialmente em matéria de Liturgia. Essa obrigação está mencionada no decreto. As normas são facilmente consultadas na internet.

Já que não se pode alterar a feiúria da igreja moderna, ao menos que isto sirva para que se torne mais digna e mais rica em termos espirituais, pois aquilo de igreja e de espírito de oração não tem rigorosamente nada!
O Insuspeito a 12 de Agosto de 2012 às 20:57

Por acaso eu até gosto dessa nova igreja, moderna como dizem... mas aquela imagem de Cristo lá dentro e aquela cruz lá fora não lembram a ninguém, SINCERAMENTE!!! E depois ainda há quem diga que é arte...?

Eu acho que o santuário estava bem como estava, sem essa modernice... esses 70 milhões de euros, ainda que seja dinheiro de privados, podiam ter sido usados para outras coisas, digo eu...

Se calhar qualquer dia até o Vaticano se moderniza...
FireHead a 13 de Agosto de 2012 às 19:18