«Seibo no Kishi» (Cavaleiro da Imaculada)
04
Ago 12
publicado por FireHead, às 02:23link do post | Comentar
 

O conceito da Gnose pode ser dividido em duas características básicas. A primeira é quando a pessoa crê que a realidade actual é opressora e escravizante. A segunda é que existe um conhecimento que a liberta dessa opressão. Gnosis em grego quer dizer conhecimento.

 

Desde a Antiguidade, passando pela Idade Média e até os dias actuais é possível perceber o gnosticismo. Todavia, ao longo do tempo, este movimento passou por um processo gradual de secularização e, actualmente, trata-se de um movimento ateu e materialista. Isto quer dizer que existe um ódio fundamental contra a estrutura da realidade (obviamente representada pela Civilização Ocidental e tudo o que ela traz). Antigamente esse ódio era direccionado ao deus mau, o demiurgo, aquele que criou o mundo material (portanto, ruim).

 

Hoje em dia, essa estrutura, antes criada por um deus, pode ser representada por um ideologia, um sistema, que acorrenta o homem a um mundo "errado". O conhecimento teórico, pela Gnose, traria a libertação. No mundo secularizado, o conhecimento teórico é chamado de teoria crítica. O desconstrucionismo é consequência da teoria crítica que não aceita as antigas estruturas e quer refazê-las, recriá-las.

 

Naturalmente o homem possui dentro de si uma espécie de tentação gnóstica. Ela se manifesta todas as vezes em que se pretende ser "conselheiro de Deus", ou que se acredita que faria o mundo melhor ou diferente "se eu fosse Deus".

 

Felizmente, Deus quer crucificar a Gnose dentro de cada homem. Ele o faz por meio do embate com o mundo real. A obediência à estrutura real como ela foi criada por Deus, bem como pela vontade de aceitar a realidade como ela foi criada, mesmo que não seja do jeito imaginado.

 

Tomar a cruz dia após dia é lutar contra a Gnose. A vontade de Deus muitas vezes se manifesta em agruras e sofrimentos. Aceitar a vontade de Deus não é algo fácil, o próprio Jesus suou sangue para obedecer.

 

A finalidade da vida Cristã não é outra que não lutar contra a Gnose que existe dentro de cada um, vencendo a tentação de querer ser Deus, de fazer melhor que Deus. É deixar de ser uma criança mimada, cujas vontades devem ser satisfeitas e inclinar a própria vontade à vontade Daquele que tem o poder de dar a vida eterna, a salvação.

 

 

Pe. Paulo Ricardo


Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


20
21
23

30
31


Links
Pesquisar blogue
 
blogs SAPO