«Seibo no Kishi» (Cavaleiro da Imaculada)
30
Jul 12
publicado por FireHead, às 00:55link do post | Comentar

Em 1823, dois sacerdotes dominicanos, Pe. Bassiti e Pe. Pignataro, estavam exorcizando um menino possesso, de 12 anos de idade, analfabeto. Para humilhar o demónio, obrigaram-no, em nome de Deus, a demonstrar a veracidade da Imaculada Conceição de Maria. Para surpresa dos sacerdotes, pela boca do menino possesso, o demónio compôs o seguinte soneto:

 

Sou verdadeira Mãe de um Deus que é Filho,
E sou Sua filha, ainda ao ser Mãe;
Ele de eterno existe e é meu Filho,
E eu nasci no tempo e sou Sua Mãe,
Ele é meu Criador e é meu Filho,
E eu sou Sua criatura e Sua Mãe;
Foi divinal prodígio ser meu Filho

Um Deus eterno e ter a mim por Mãe,

O ser da Mãe é quase o ser do Filho,
Visto que o Filho deu o ser à Mãe

E foi a Mãe que deu o ser ao Filho;
Se, pois, do Filho teve o ser a Mãe,
Ou há-de se dizer manchado o Filho,
Ou se dirá Imaculada a Mãe.

 

(Conta-se que o Papa Pio IX chorou ao ler esse soneto que contém um profundíssimo argumento de razão em favor da Imaculada Conceição de Nossa Senhora.)

 

 

Fonte: Católicos Tradicionais


Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12

19
21

23
24



Links
Pesquisar blogue
 
blogs SAPO