«Seibo no Kishi» (Cavaleiro da Imaculada)
23
Mai 12
publicado por FireHead, às 04:52link do post | Comentar

Um menino protestante de apenas 6 anos ouvia sempre os seus amigos Católicos a rezar a Avé Maria. Ele gostou tanto da oração que copiou-a num papel e recitava-as todos os dias. "Olha, mãe, que oração tão linda!", disse o garoto um dia à sua mãe. "Nunca a repitas, meu filho!", respondeu a mãe. "Esta é uma oração supersticiosa dos Católicos, que adoram ídolos e pensam que Maria é uma espécie de Deusa, mas na verdade ela não passa de uma mulher como uma outra qualquer. Pegue nesta Bíblia e leia-a, nela encontramos tudo o que devemos e o que não devemos fazer."

Daquele dia em diante o menino deixou de rezar diariamente a Avé Maria e dedicou-se mais à leitura da Bíblia. Um dia, quando lia o Evangelho, leu a passagem da anunciação do anjo à Nossa Senhora. Cheio de alegria, correu até a sua mãe e disse: "Mãe, eu encontrei a Avé Maria na Bíblia, aonde diz: 'Avé, cheia de graça, o Senhor é contigo, bendita és tu entre as mulheres' (Lucas 1, 28). Porque é que chamaste esta oração de supersticiosa?" Numa outra ocasião ele encontrou a linda saudação de Santa Isabel à Virgem Maria e encontrou também o maravilhoso Cântico Magnificat, no qual Maria profetizava: "Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada"(Lucas 1, 48). Ele não mais comentou estas passagens com a sua mãe, mas voltou a rezar a Avé Maria todos os dias como fazia anteriormente. Ele sentia prazer em recitar aquelas fascinantes palavras para a Mãe de Jesus, Nosso Salvador.

Aos 14 anos, ele ouviu os membros de sua família a discutirem entre eles por causa de Nossa Senhora. Todos eles diziam que Maria era uma mulher comum como qualquer outra. O rapaz, depois de ouvir estas absurdas afirmações, não aguentou mais e com indignação interrompeu-os, dizendo: "Maria não é como qualquer filha de Adão manchada pelo pecado. Não! O anjo chamou-a de cheia de Graça e bendita entre as mulheres. Maria é a Mãe de Jesus Cristo e, consequentemente, a Mãe de Deus! Não existe dignidade maior para com uma criatura. O Evangelho conta-nos que as gerações a chamarão bem-aventurada e vós a desmereçais e menosprezais? Os vossos espíritos não são os mesmos do Evangelho ou da Bíblia, que proclamam ser a fundação da religião Cristã."

O que o rapaz disse deixou uma impressão tão profunda que conseguiu, por várias vezes, fazer a sua mãe chorar de dor. "Ai, meu Deus! Tenho medo que este meu menino um dia se junte à religião Católica, a religião dos Papas!" E realmente não tardou muito para o rapaz descobrir a única e verdadeira religião, depois de um sério estudo sobre o protestantismo e o Catolicismo, tendo-a abraçado e se tornado um dos seus mais ardentes apóstolos.

Algum tempo após a sua conversão, ele encontrou-se com a sua irmã casada que o censurou e lhe disse: "Tu sabes o quanto eu amo os meus filhos. Se algum deles um dia desejar tornar-se Católico, eu preferirei perfurar o coração deles com um punhal. Antes isso do que permiti-los abraçar a religião dos Papas." A fúria dela era tão profunda quanto a de São Paulo antes da sua conversão. De qualquer forma, ela iria mudar a sua maneira de ser, tal como São Paulo a caminho de Damasco.

Então ocorreu que um dos filhos dela ficou perigosamente doente e os médicos já tinham perdido a esperança na recuperação do menino. Aí o irmão chegou até ela e, conversando afectivamente, disse-lhe: "Minha querida irmã, tu naturalmente desejas que o teu filho seja curado. Muito bem então, o que eu te pedir, tu fazes! Vamos rezar uma Avé Maria e prometer a Deus que, se o teu filho ficar bom, tu irás estudar seriamente a doutrina Católica  e chegarás à conclusão que o Catolicismo é a única e verdadeira religião, e não importa quão grande seja este sacrifício, pois tu irás abraçar esta Fé."

A sua irmã estava relutante no começo, mas como ela desejava a recuperação do seu filho mais que tudo, acabou por aceitar a proposta do irmão e rezaram juntos a Avé Maria. No dia seguinte, o filho dela estava completamente curado. A mulher cumpriu então a sua promessa e estudou a doutrina Católica. E, após uma longa preparação, ela recebeu o sacramento do Baptismo juntamente com os restantes familiares e agradeceu ao seu irmão por ter sido um apóstolo para ela.

Esta história foi contada num sermão dado pelo Padre Tuckwell, que continuou o sermão dizendo: "O tal rapaz que virou Católico e que converteu a sua irmã e familiares ao Catolicismo passou a dedicar a sua vida toda ao serviço de Deus. Aquele garoto que virou padre está a falar convosco neste exacto momento! O que eu sou devo à Nossa Senhora. Vós também, meus caros fiéis, sejai totalmente dedicados à Nossa Senhora e nunca vos esqueçais de não passar um único dia sem rezar esta linda oração, a Avé Maria, e o Terço. Peçai a Ela para iluminar as mentes protestantes que estão separadas da Igreja de Cristo, fundada sob a pedra (Pedro) e contra a qual as portas do Inferno não prevalecerão" (Mateus 16, 18).


Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

18

21
25

30


Links
Pesquisar blogue
 
blogs SAPO