«Seibo no Kishi» (Cavaleiro da Imaculada)
28
Jul 12
publicado por FireHead, às 16:39link do post | Comentar

 

Da Eternidade das Penas:


1. Considera que o inferno não tem fim: padecem-se nele todas as penas, e toda são eternas. De maneira que passarão cem anos daquelas penas, passarão mil, e o inferno estará como se então principiasse! Passarão cem mil anos, cem milhões, mil milhões de anos e de séculos, e o inferno continuará a ser o mesmo que no primeiro dia. Se um anjo levasse agora a um condenado a notícia de que Deus queria tirá-lo do inferno quando houvesse decorrido tantos milhões de séculos quantas são as folhas das árvores, as gotas de água do mar e os grãos de areia da terra; tu ao sabê-lo ficarias atónito e horrorizado diante desse prodigioso número de séculos passados nos tormentos.

E não obstante é indubitável que aquele condenado acolheria tal notícia com mais satisfação do que tu, se te anunciassem que tinhas sido feito monarca de um grande reino. Sim; porque diria o condenado: "É verdade que hão-de decorrer tantos séculos; chegará, porém, um dia em que hão-de acabar". Mas ai! passarão todos esses séculos e o inferno estará em seu princípio; multiplicar-se-ão tantas vezes quantas são as gotas de água, os grãos de areia e as filhas das árvores, e o inferno não terá diminuído absolutamente nada. Qualquer condenado contentar-se-ia com que Deus lhe aumentasse suas penas e as prolongasse quanto Lhe aprouvesse, com tanto que afinal tivessem um termo: mas este termo não o terão jamais.

Se pudesse ao menos o pobre condenado enganar-se a si mesmo, iludir-se e dizer: "Quem sabe? Talvez Deus um dia tenha piedade de mim, e me tire do inferno!" Mas não: o réprobo terá sempre diante de seus olhos gravada a sentença da sua condenação eterna e não poderá deixar de dizer: "Todas estas penas que sofro agora, este fogo, estas tribulações, estes clamores não acabarão jamais? Não. E quanto tempo durarão?Durarão sempre. Sempre!" Ó sempre! Ó jamais! Ó eternidade! Ó inferno! Como? Os homens crêem em ti e pecam? E continuam sempre vivendo no pecado?


2. Meu irmão, acautela-te; pensa que também para ti há inferno, se pecares. Já está acesa a teus pés aquela formidável fogueira, e agora mesmo, ai! quantas almas estão caindo nela! Reflecte que, se tu também lá caíres, não poderás jamais sair. Se alguma vez mereceste o inferno, dá graças a Deus por não te haver precipitado nele, e prontamente remedeia o mal que fizeste, enquanto te é possível. Chora os teus pecados, põe em execução os meios apropriados à tua salvação, confessa-te frequentemente, lê este ou outro livro espiritual todos os dias, como todos os dias em honra de Maria, por quem deves ter particular devoção, recitarás o Rosário, e jejuarás todos os sábados; resiste às tentações invocando repetidas vezes os doces nomes de Jesus e Maria, foge das ocasiões de pecar, e se além disto Deus te dá vocação para abandonares o mundo, fá-lo prontamente.

Tudo quanto se faça para evitar uma eternidade de penas é pouco, é nada. Nunca serão exageradas as nossas precauções para nos assegurarmos uma eternidade feliz. Vê quantos anacoretas, para se livrarem do inferno, se têm internado nas grutas e nos desertos! E tu que fazes, depois de ter merecido tantas vezes o inferno? Que fazes? Não vês que a tua condenação está iminente? Volta-te para Deus e diz-Lhe: "Eis-me aqui, Senhor: quero fazer tudo o que de mim quiserdes". Maria, auxilia-me.


Fruto I. Lembrar-me-ei desta verdade frequentemente: Tudo acaba e depressa, excepto a eternidade.

Fruto II. Se sentir alguma dificuldade em fazer o bem ou em resistir ao mal, direi a mim mesmo: tudo é pouco para adquirir a felicidade eterna.

 

Fonte: Católicos Tradicionais


publicado por FireHead, às 03:27link do post | Comentar

Evangeliario

 

É muito comum intitularmos os protestantes, em especial os pentecostais, de “evangélicos”. Tal classificação, porém, é imprópria e inverídica, pois sabemos que se quisermos seguir realmente o Evangelho de Nosso Senhor precisamos de dar ouvidos à Santa Igreja Católica (Lc 10,16), fiel depositário da fé e da verdade (I Tem 3,15).

 

Abaixo segue uma lista com 12 frequentes questionamentos protestantes ante a Fé da Santa Igreja “baseando-se” nos Evangelhos e as suas respectivas refutações:


Os “evangélicos” dizem:

1.- Já estou salvo e se morro vou para o céu, não posso perder a salvação.

O Evangelho ensina:

1.- “Mas aquele que persevere até o final, esse se salvará” (Mt 24,13)

Os “evangélicos” dizem:

2.- Sou salvo somente pela fé, nem as obras nem a obediência nos salvam.

O Evangelho ensina:

2.- “Nem todos aqueles que me dizem: Senhor, Senhor, entrarão no Reino dos Céus: mas, sim aquele que fizer a vontade do meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, mas nós não profetizámos em teu nome, e em teu nome expulsámos demónios, e em teu nome fizemos muitos milagres?

E então lhes protestarei: “Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, servidores do mal.” (Mt 7,21-23)

“E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com Ele, então se sentará sobre o trono da sua glória. E serão reunidas frente a Ele todas as gentes: e os separará uns dos outros, como separa o pastor as ovelhas das cabras. E colocará as ovelhas à sua direita, e as cabras à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estão à sua direita: Venham, abençoados do meu Pai, entrem no reino preparado para vocês desde a fundação do mundo. Porque tive fome, e me destes de comer, tive sede, e me destes de beber; fui hóspede, e me aconchegastes; estive sem abrigo e me cobristes; doente, e me visitastes; preso, e vestes a mim.” (Mt 25,31-36)

Os “evangélicos” dizem:

3.- Cristo não está presente na Eucaristia, isso é somente algo simbólico.

O Evangelho ensina:

3.- “Eu sou o pão vivo que desceu do céu: se alguém come deste pão, viverá para sempre; e o pão que lhes darei é minha carne, a qual darei pela vida do mundo.” Então os judeus discutiam entre eles, dizendo: ” Como pode este dar a sua carne para comer?” (Jo 6,51-52)

“E Jesus lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo: Se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não terás vida em vós. Aquele que come a minha carne e bebe o meu sangue, tem a vida eterna: e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne é verdadeira comida, e meu sangue é verdadeira bebida. Aquele que come a minha carne e bebe o meu sangue, permanece em mim, e eu nele.” (Jo 6,53-56)

“E muitos dos seus discípulos escutando-o, disseram: Dura é está palavra: quem pode ouvi-la?” (Jo 6,60)

“Desde isto, muitos dos seus discípulos voltaram para trás, e já não andavam com Ele”. (Jo 6,66)

“Disse então Jesus aos doze: Quereis voltar atrás também? E respondendo-lhe Simão Pedro: Senhor, para onde iremos? Só tu tens palavras de vida eterna.” (Jo 6,67-68)

Os “evangélicos” dizem:

4.- Tenho que me confessar directamente com Deus, não com homens pecadores.

O Evangelho ensina:

4.- “Então lhes disse Jesus outra vez: Paz a vós: como me enviou o Pai, assim também eu vos envio. E como disse isso, soprou, e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo: aos que perdoais os pecados, ficam perdoados: e a quem lhes reterdes, serão retidos.” (Jo 20,21-23)

“Na verdade lhes digo que tudo o que vós ligardes aqui na terra, será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra, será desligado no céu.” Mt 18,18

Os “evangélicos” dizem:

5.- Não tenho que chamar de “Pai a ninguém”, a Bíblia me proíbe.

O Evangelho ensina:

5.- “Então Ele, dando a sua voz , disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e envia a Lázaro que molhe a ponta do seu dedo em água, e refresque a minha língua; porque sou atormentado nesta chama.” (Lc 16,24)

“Conheces os mandamentos: não mates, não cometas adultério, não roubes, não dês falso testemunho. Honra ao teu pai e a tua mãe.” (Lc 18,20)

“Me levantarei, e irei ao meu pai e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti.” (Lc 15,18)

Os “evangélicos” dizem:

6.- Tudo está escrito na Bíblia, se não está não vale.

O Evangelho ensina:

6.- “E tem também outras muitas coisas que fez Jesus, que se fossem escritas cada uma delas, não caberiam no mundo tantos livros que se haveriam de escrever. Amém.” (Jo 21,25)

“E lhes disse: Ide por todo o mundo; predicai o Evangelho a toda criatura.” (Mc 16,15)

“E eles, saindo, predicaram em todas partes, obrando”. (Mc 16,20)

Os “evangélicos” dizem:

7.- Não temos que baptizar as crianças, elas não necessitam. Aliás, deve fazer-se a imersão num rio porque Jesus Cristo recebeu o Espírito Santo quando desceu à água.

O Evangelho ensina:

7.- ”Respondeu Jesus: Na verdade, na verdade, te digo, que o que não nasce da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne, carne é; e o que é nascido do Espírito, espírito é.” Jo 3,5-6

“E logo, saindo da água, viu abrirem-se os céus, e ao Espírito como pomba, que descia sobre Ele” Mc 1,10.

Os “evangélicos” dizem:

8.- Maria é uma mulher como as outras, não deve ser venerada pois a Bíblia não a menciona.

O Evangelho ensina:

8.- “E entrando o anjo onde estava, disse, Ave, cheia de Graça! O Senhor esteja contigo: bendita és tu entre as mulheres“. (Lc 1,28)

“E aconteceu, que como escutou Isabel o cumprimento de Maria, a criança pulou no seu ventre; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo, e exclamou em alta voz, e disse: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre”. (Lc 1,41-42)

“Porque doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada”. (Lc 1,48)

Os “evangélicos” dizem:

9.- Maria não pode fazer nada porque está morta como os santos, e aliás a Bíblia não diz que ela pode interceder por nós.

O Evangelho ensina:

9.- “Eu sou o Deus de Abraão, e o Deus de Isaac, e o Deus de Jacob? Deus não é Deus dos mortos, senão dos vivos.” (Mt 22,32)

“E lhes apareceu Elias com Moisés, que conversavam com Jesus.” (Mc 9,4)

“E faltando o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não há vinho. E disse-lhe Jesus: Que tenho eu contigo, mulher? Ainda não chegou minha hora. Sua mãe disse aos que serviam: Façam tudo o que Ele vos disser. E como o mestre-sala gostou da água feita vinho”. (Jo 2,3-9)

Os “evangélicos” dizem:

10.- Não se deve dizer as mesmas palavras ao rezar, como no terço. Repetir não é bíblico.

O Evangelho ensina:

10.- “E (Jesus) voltando a ir-se, orou, repetindo as mesmas palavras.” (Mc 14,39)

Os “evangélicos” dizem:

11.- Todos os apóstolos foram iguais. Isso sobre o Papa é uma invenção que não está na Bíblia. Pedro foi igual aos onze.

O Evangelho ensina:

11.- “E lhe trouxe a Jesus. E olhando-o, Jesus, disse: Tu es Simão, filho de Jonas: tu serás chamado Cefas (que quer dizer, Pedra)”. (Jo 1,42)

“Mas eu também te digo, que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja; e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. E a ti darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus; e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.” (Mt 16,18-19)

“Disse também o Senhor: Simão, Simão, olha que Satanás pediu para crivá-los como o trigo; mas eu roguei por ti para que a tua fé não falte: e tu, uma vez convertido, confirma aos teus irmãos.” (Lc 22,31-32)

“E veio e os encontrou dormindo; e disse a Pedro: Simão, dormes? Não velaste uma hora?” (Mc 14,37)

“E quando comeram, Jesus disse a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais que estes? Disse-lhe; Sim Senhor: tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros. Volta a dizer-lhe a segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Respondeu-lhe: Sim, Senhor: tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas. Disse-lhe a terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Entristeceu-se Pedro de que lhe dissesse pela terceira vez: Amas-me? e disse-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas; tu sabes que eu te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas.” (Jo 21,15-17)

Os “evangélicos” dizem:

12.- A Igreja não importa, somente Cristo salva. É a mesma coisa estar em qualquer uma. O necessário é aceitar a Cristo, não a Igreja.

O Evangelho ensina:

12.- ”Aquele que os escuta, a mim escuta; e aquele que os despreza, a mim despreza; e aquele que a mim despreza, despreza aquele que me enviou.” (Lc 10,16)

“Aquele que recebe a vocês, a mim me recebe; e aquele que a mim recebe, recebe ao que me enviou.” (Mt 10,40)

“Se teu irmão tiver pecado contra ti, vai e repreende-o entre ti e ele somente; se te ouvir, terás ganho teu irmão. Se não te escutar, toma contigo uma ou duas pessoas, a fim de que toda a questão se resolva pela decisão de duas ou três testemunhas. Se recusa ouvi-los, di-lo à Igreja. E se recusar ouvir também a Igreja, seja ele para ti como um pagão ou um publicano.” (Mt 18,15-17)

“Mas eu também te digo, que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja; e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” (Mt 16,18)

 

Esses 12 temas são apenas uma fracção dos engodos e inverdades pregados pelas seitas auto-intituladas “cristãs”. Não aceite imitações. Cristo fundou apenas uma igreja (Mt 16,18), que perdura até hoje e sempre irá existir até o dia da Sua vinda gloriosa, que apenas Deus sabe quando irá ocorrer. (Mt 24,36)

 

Paz e Bem a todos!

 

 

Fonte: ACIDigital


Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12

19
21

23
24



Links
Pesquisar blogue
 
subscrever feeds
blogs SAPO