Ora nem mais! Plenamente de acordo!

Nós não somos deuses. Mas, uma vez criados à imagem e semelhança da Trindade, por Sua graça e misericórdia, fomos - no Filho - adoptados e chamados filhos de Deus!
Mariam a 5 de Março de 2012 às 21:54

A própria doutrina gnóstica é bastante confusa neste aspecto. Há os que não acreditam serem deuses, mas sim partes de Deus. Ora, isso não tem nexo nenhum, pois a criação não pode simultaneamente fazer parte do criador. É o mesmo que acreditar no Panteísmo, que por sua vez acredita que Deus faz parte da Natureza e que está em toda a parte. Ora, se Deus é o criador e a Natureza é a Sua criação, logo Deus tem necessariamente que ser superior e independente da Sua criação; ou seja, Deus não pode simultaneamente ser parte da Sua própria criação.
E nós, apesar de termos sido criados à imagem e semelhança de Deus, não significa que sejamos a Sua criação mais perfeita, pois não o somos.
Somos filhos de Deus por termos Deus como Pai, mas sendo Deus uma Trindade e sendo Cristo Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo - e Ele que se afirmava também ser Filho do Homem - será correcto nós considerarmos, então, Deus como sendo nosso Irmão, tal como Jesus Cristo se fez nosso Irmão na humanidade? Do mesmo modo que Cristo é Deus e Homem, será Deus nosso Pai e Irmão? Os gnósticos assim sempre teriam um bom "pretexto" para acreditarem realmente que são divinos...
FireHead a 5 de Março de 2012 às 23:58