«Seibo no Kishi» (Cavaleiro da Imaculada)
03
Out 12
publicado por FireHead, às 02:21link do post | Comentar

Não é raro vermos protestantes acusarem os católicos de recitarem orações decoradas tais com os Salmos, o Pai Nosso e demais orações formuladas pela Igreja. Dizem que isto é condenado por Cristo segundo o que está escrito na sua bíblia fininha e falsificada. Eis a passagem pela qual condenam os católicos:

 

 

“E, orando, NÃO USEIS DE VÃS REPETIÇÕES, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos” (Mateus 6:7).

 

Entretanto quando examinamos a mesma passagem numa Bíblia devidamente aprovada pela Igreja Católica notamos que há divergência, senão observem:

 

“Nas vossas orações, NÃO MULTIPLIQUEIS AS PALAVRAS, como fazem os pagãos que julgam que serão ouvidos à força de palavras” (Mateus 6,7).

 

Sem contar que eles estão condenando como “vãs” todas as orações decoradas tais como os Salmos e o Pai Nosso ensinado por Cristo. Serão mesmo “vãs” tais palavras? Serão condenadas as fórmulas pré-existentes?

 

Vamos ao oringial grego:

 

“Προσευχόμενοι δὲ μὴ βατταλογήσητε ὥσπερ οἱ ἐθνικοί, δοκοῦσιν γὰρ ὅτι ἐν τῇ πολυλογίᾳ αὐτῶν εἰσακουσθήσονται” (Pronúncia: “Proseukomenoi de me battaloyesete osper oi etnikoi, dokusin gar oti en te POLYLOGIA auton eisakustesontai”).

 

A palavra chave é πολυλογίᾳ, que, para a infelicidade dos falsificadores da Palavra é muito conhecida em nossa língua: POLYLOGIA – POLY: muito, bastante; LOGIA – palavra, usada principalmente para designar Cristo o LOGOS (palavra) de Deus. O termo POLYLOGIA tem a acepção de TAGARELICE, VERBORREIA, PROLIXIDADE.

 

Onde se encontram aqui as palavras “vãs” e “repetições” alegadas pelos protestantes???? Em lugar nenhum.

 

Condenando as más traduções protestantes que condenam erroneamente a repetição da oração:

No Gétsemani, Cristo Deixou-os e foi orar pela terceira vez, dizendo as mesmas palavras (Mateus 26, 40-44). Exactamente como fazem os católicos.

 

O Salmo 135, na Bíblia Católica, e 136 nas protestantes, é uma ladainha, que se repete sistematicamente.

 

Ladainha é uma oração grupal, onde a cada invocação os reunidos repetem uma jaculatória. Será que os protestantes vão arrancar da Bíblia deles também esta página que repete as palavras na oração?

 

Infelizmente o antagonismo cego dessa gente afasta-a cada vez mais de Deus.

 

Salmos 136 completo com 26 repetições segundo a biblia (editorial) protestante João Ferreira de Almeida:


Louvai ao SENHOR, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre.

Louvai ao Deus dos deuses; porque a sua benignidade dura para sempre.

Louvai ao Senhor dos senhores; porque a sua benignidade dura para sempre.

Aquele que só faz maravilhas; porque a sua benignidade dura para sempre.

Aquele que por entendimento fez os céus; porque a sua benignidade dura para sempre.

Aquele que estendeu a terra sobre as águas; porque a sua benignidade dura para sempre.

Aquele que fez os grandes luminares; porque a sua benignidade dura para sempre;

O sol para governar de dia; porque a sua benignidade dura para sempre;

A lua e as estrelas para presidirem à noite; porque a sua benignidade dura para sempre;

O que feriu o Egipto nos seus primogénitos; porque a sua benignidade dura para sempre;

E tirou Israel do meio deles; porque a sua benignidade dura para sempre;

Com mão forte, e com braço estendido; porque a sua benignidade dura para sempre;

Aquele que dividiu o Mar Vermelho em duas partes; porque a sua benignidade dura para sempre;

E fez passar Israel pelo meio dele; porque a sua benignidade dura para sempre;

Mas derrubou o Faraó com o seu exército no Mar Vermelho; porque a sua benignidade dura para sempre.

Aquele que guiou o seu povo pelo deserto; porque a sua benignidade dura para sempre;

Aquele que feriu os grandes reis; porque a sua benignidade dura para sempre;

E matou reis famosos; porque a sua benignidade dura para sempre;

Siom, rei dos amorreus; porque a sua benignidade dura para sempre;

E Ogue, rei de Basã; porque a sua benignidade dura para sempre;

E deu a terra deles em herança; porque a sua benignidade dura para sempre;

E mesmo em herança a Israel, seu servo; porque a sua benignidade dura para sempre;

Que se lembrou da nossa baixeza; porque a sua benignidade dura para sempre;

E nos remiu dos nossos inimigos; porque a sua benignidade dura para sempre;

O que dá mantimento a toda a carne; porque a sua benignidade dura para sempre.

Louvai ao Deus dos céus; porque a sua benignidade dura para sempre.



Fonte: Cai a Farsa


Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

14
19

23
26
27



Links
Pesquisar blogue
 
subscrever feeds
blogs SAPO