«Seibo no Kishi» (Cavaleiro da Imaculada)
01
Fev 12
publicado por FireHead, às 18:43link do post | Comentar

"Cavaleiro da Imaculada" é o nome de uma revista católica da associação "Milícia da Imaculada", fundada em 1917 por São Maximiliano Maria Kolbe. Este grande santo nasceu com o nome Rajmund Kolbe na Polónia em 1894 e voluntariou-se para morrer de fome no lugar de um pai de família no campo de concentração nazi de Auschwitz como castigo pela fuga de um prisioneiro. Franciscano, São Maximiliano Kolbe tinha como ideal "conquistar o mundo inteiro a Cristo através da Imaculada" com a consagração a Nossa Senhora e acreditando na humanidade, na oração e auxílio da Mãe de Jesus Cristo. O nome japonês Seibo no Kishi deve-se ao trabalho missionário que o santo realizou no Japão entre 1930 e 1936, na cidade de Nagasaki (fundada pelos portugueses), sendo ainda hoje o nome de uma revista católica no país do Sol nascente.

 

Depois de ter sido preso pela Gestapo em 1941, devido ao receio da sua influência na Polónia, Maximiliano foi transferido para Auschwitz em Maio. Em Julho do mesmo ano, um homem do campo do mesmo bloco consegue fugir (foi encontrado morto mais tarde) e, como represália, os nazis escolheram 10 prisioneiros para morrer de fome e de sede no bunker, sendo um deles Francisco Gajowniczek, um pai de família que lamentou que ia deixar a sua mulher e os seus filhos. Maximiliano, ao ouvir isso, pediu para ficar no lugar dele e foi-lhe concedido o pedido. Assim, Maximiliano pôde assistir religiosamente e ajudar os pobres que foram condenados. Duas semanas depois, só quatro dos dez homens é que sobreviveram, sendo um deles Maximiliano. Os nazis decidiram então executá-los com uma injecção de ácido carbólico. O corpo do padre foi cremado e as suas cinzas foram levadas pelo vento. Numa carta escreveu ele assim: "Quero ser reduzido a pó pela Imaculada e espalhado pelo vento do mundo".

 

São Maximiliano Kolbe foi canonizado em 1982 pelo Papa João Paulo II, seu compatriota, na presença do homem que foi salvo por ele, Franciszek Gajowniczek. Maximiliano morreu como mártir da caridade.


Honremos, pois, a memória deste grande santo, que nos ensinou a ser cavaleiros da Imaculada.


Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
14




Links
Pesquisar blogue
 
blogs SAPO